Número de leitos infantis para tratar síndromes gripais é ampliado na Paraíba

  • 5 de maio de 2023

O número de leitos pediátricos de retaguarda para atender casos de Síndrome Gripal Aguda Grave (SRAG) na Paraíba foi ampliado na quinta-feira (4), segundo informou a Secretaria de Estado da Saúde (SES). No total, foram implantados 26 novos leitos de UTI, distribuídos em unidades da Rede Estadual em João Pessoa, Campina Grande e Patos, e 77 novos leitos de enfermaria em outros serviços hospitalares.

De acordo com o secretário de Saúde da Paraíba, Jhonny Bezerra, o aumento no número de leitos faz parte de um plano de ação montado para enfrentar o aumento no número de casos de síndromes gripais infantis, devido ao período de sazonalidade da síndrome, que deve perdurar até junho.

Com a ampliação, o estado passa a contar com 385 leitos pediátricos entre enfermaria e UTI, distribuídos nas três Macrorregiões de saúde, instalados nas seguintes unidades:

  • Complexo Hospitalar Arlinda Marques
  • Hospital Distrital de Solânea
  • Hospital Infantil Noaldo Leite
  • UPA de Cajazeiras
  • Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa
  • Hospital Regionais de Sousa
  • Hospital Regional de Piancó
  • Hospital Regional de Catolé do Rocha
  • Hospital Regional de Cajazeiras
  • Hospital Regional de Picuí
  • Hospital Regional de Mamanguape

“O nosso objetivo é prestar assistência à população infantil que precisa de um suporte especializado, intensivo, um suporte de oxigênio, diante da ocorrência de crianças adoecendo de forma grave com síndromes respiratórias. Essa é uma ação para dar suporte, ampliando leitos de retaguarda, de forma emergencial, assim como foi para a Covid-19. A ocupação desses leitos será realizada via Central Estadual de Regulação”, explicou Jhony Bezerra

Número de casos de SRAG na Paraíba

Até a quinta-feira, a Paraíba contabilizava 24 casos de SRAG, sendo dois de influenza A e 21 de influenza B; além de 11 mortes, sendo seis de crianças menores de oito anos de idade, que foram vítimas de influenza B (2), vírus sincicial respiratório (3) e parainfluenza (1).

“Os dados atuais da SRAG mostram a necessidade de ampliarmos a oferta de vacinação das crianças menores de 6 anos. As doses estão disponíveis em todos os municípios do estado. Lembramos que a vacinação é a única forma de proteção para a forma grave da doença. As vacinas salvam vidas, mas infelizmente há alguns anos o Brasil sofre com as baixas coberturas vacinais e na Paraíba não tem sido diferente. Este aumento de casos de síndromes respiratórias graves é um reflexo disso. Só com a vacina podemos frear essa alta de casos na população mais vulnerável”, reforçou o secretário.

Neste sábado (6), vai ser realizado mais um dia D de vacinação para ampliar as coberturas vacinais e facilitar o acesso da população às doses. São mais de mil salas de vacinação espalhadas por todos os 223 municípios. A campanha de vacinação contra Influenza vai até o dia 31 de maio. Atualmente, a cobertura estadual é de 30,41%, colocando a Paraíba em 3º lugar do ranking nacional e do Nordeste.

Compartilhe

Comente